31 março, 2012

Eu valorizo o SINDPREMI e recomendo-o

 
Queríamos deixar um breve comentário a respeito do Comunicado divulgado pelo SINDPREMI. Segundo informações, no que pesam os rumores em nossas unidades de trabalho, o pagamento de professores referente ao mês de março teria sido pago ainda ...na tarde de sexta-feira/30, e pasmem, sem a devida correção do Reajuste Salarial do Piso nacional de professores concedido pelo MEC em 2012. Ao tomar conhecimento da situação absurda, o SINDPREMI publicou Nota repudiando a intenção e dixando em ALERTA todos os PROFESSORES sindicalizados nessa Instituição. A Administração municipal, em reconhecimento da Nota, recuou a liberação do Pagamento. Não se sabe ao certo o motivo do recuo, mas a Nota do Sindpremi foi um recado de qualidade, além de Mostrar para seus sindicalistas que está atuante na defesa do cumprimento de seus direitos.

25 março, 2012

CNTE Comemora sucesso da greve nacional

foto_greve_capa

A greve nacional da Educação foi um sucesso. Durante três dias, professores e demais trabalhadores da área pararam suas atividades, para cobrar o cumprimento da Lei Nacional do Piso do Magistério e dos compromissos assumidos pelos governos estaduais e municipais. "Foram três dias muito bons. Mostramos para os governadores e prefeitos que nós não aceitamos que eles simplesmente digam que não têm dinheiro para cumprir a Lei do Piso. Consideramos que eles precisam refazer suas contas, se esforçar mais para encontrar condições de saldar essa dívida", afirma o presidente da CNTE, Roberto Franklin de Leão.

A greve nacional da Educação foi um sucesso. Durante três dias, professores e demais trabalhadores da área pararam suas atividades, para cobrar o cumprimento da Lei Nacional do Piso do Magistério e dos compromissos assumidos pelos governadores e prefeitos com a categoria. O movimento envolveu as redes estaduais e municipais de ensino. Em alguns estados, como Pernambuco, mais de 85% das escolas pararam. Em muitos municípios Brasil afora a adesão foi quase total, caso de Curitiba, onde 95% dos educadores saíram às ruas para protestar.

Os dirigentes da CNTE participaram de várias das atividades promovidas pelos sindicatos filiados. O presidente da entidade, Roberto Franklin de Leão, esteve na marcha promovida em Aracaju, que reuniu mais de cinco mil professores. Em Teresina, o secretário de Aposentados da CNTE, Juscelino Linhares, participou do ato público seguido de caminhada com a participação de mais de duas pessoas, além de audiência com a presidência da Assembleia Legislativa. E no Pará, o coordenador do Departamento de Funcionários da Confederação, Edmilson Lamparina, apoiou a marcha promovida no dia 14.

"Foram três dias muito bons. Mostramos para os governadores e prefeitos que nós não aceitamos que eles simplesmente digam que não têm dinheiro para cumprir a Lei do Piso. Consideramos que eles precisam se esforçar para encontrar condições de saldar essa dívida. Precisam fazer melhor as contas dos seus estados e municípios, provar que gastam com a educação aquilo que é disposto na Constituição", avalia o presidente da CNTE, Roberto Franklin de Leão.

O dirigente da CNTE lembra que cumprir a Lei Nacional do Piso não significa apenas o pagamento da remuneração de acordo com o valor definido pelo Ministério da Educação (MEC). "É preciso que se tenha claro que a Lei do Piso não fala só do salário. Fala de jornada, de carreira. Esses são pontos importantíssimos que são descumpridos. Isso tudo precisa ser cumprido".

De acordo com o presidente da CNTE, a próxima batalha dos trabalhadores da Educação é fazer uma campanha contra a votação, no Congresso, do projeto de lei que altera os critérios de reajuste do piso, colocando apenas o INPC como fator de correção. "Nós não aceitaremos isso. Aceitamos discutir sobre a questão, mas não vamos discutir nada que não seja valorização. Aliás, o próprio ministro Aluizio Mercadante já se manifestou a respeito e na sua fala ao Congresso Nacional ele disse que não dá para ser simplesmente o INPC o fator de reajuste do piso", afirma.
Veja como foi a mobilização nacional nos estados:


22 março, 2012

A Psicopedagogia

 Fonte: http://psicolucia.blogspot.com.br/p/sobre-psicopedagogia.html


1. O que é a psicopedagogia?

A Psicopedagogia estuda o processo de aprendizagem e suas dificuldades, tendo, portanto, um caráter preventivo e terapêutico. Preventivamente deve atuar não só no âmbito escolar, mas alcançar a família e a comunidade, esclarecendo sobre as diferentes etapas do desenvolvimento, para que possam compreender e entender suas características evitando assim cobranças de atitudes ou pensamentos que não são próprios da idade. Terapeuticamente a psicopedagogia deve identificar, analisar, planejar, intervir através das etapas de diagnóstico e tratamento.

2. Quem são os psicopedagogos?

São profissionais preparados para atender crianças ou adolescentes com problemas de aprendizagem, atuando na sua prevenção, diagnóstico e tratamento clínico ou institucional.

3. Onde atuam?

O psicopedagogo poderá atuar em escolas e empresas (psicopedagogia institucional), na clínica (psicopedagogia clínica).

4. Como se dá o trabalho na clínica?

O psicopedagogo, através do diagnóstico clínico, irá identificar as causas dos problemas de aprendizagem. Para isto, ele usará instrumentos tais como, provas operatórias (Piaget), provas projetivas (desenhos), EOCA, anamnese.
Na clínica, o psicopedagogo fará uma entrevista inicial com os pais ou responsáveis para conversar sobre horários, quantidades de sessões, honorários, a importância da freqüência e da presença e o que ocorrer, ou seja, fará o enquadramento. Neste momento não é recomendável falar sobre o histórico do sujeito, já que isto poderá contaminar o diagnóstico interferindo no olhar do psicopedagogo sobre o sujeito. O histórico do sujeito, desde seu nascimento, será relatado ao final das sessões numa entrevista chamada anamnese, com os pais ou responsáveis.

5. O diagnostico é composto de quantas sessões?

Entre 8 a 10 sessões, sendo duas sessões por semana, com duração de 50 minutos cada.

6. E depois do diagnóstico?

O diagnóstico poderá confirmar ou não as suspeitas do psicopedagogo. O profissional poderá identificar problemas de aprendizagem. Neste caso ele indicará um tratamento psicopedagógico, mas poderá também identificar outros problemas e aí ele poderá indicar um psicólogo, um fonoaudiólogo, um neurologista, ou outro profissional a depender do caso.

7. E o tratamento psicopedagógico?

O tratamento poderá ser feito com o próprio psicopedagogo que fez o diagnóstico, ou poderá ser feito com outro psicopedagogo.
Durante o tratamento são realizadas diversas atividades, com o objetivo de identificar a melhor forma de se aprender e o que poderá estar causando este bloqueio. Para isto, o psicopedagogo utilizará recursos como jogos, desenhos, brinquedos, brincadeiras, conto de histórias, computador e outras situações que forem oportunas. A criança, muitas vezes, não consegue falar sobre seus problemas e é através de desenhos, jogos, brinquedos que ela poderá revelar a causa de sua dificuldade. É através dos jogos que a criança adquire maturidade, aprende a ter limites, aprende a ganhar e perder, desenvolve o raciocínio, aprende a se concentrar, adquire maior atenção.
O psicopedagogo solicitará, algumas vezes, as tarefas escolares, observando cadernos, olhando a organização e os possíveis erros, ajudando-o a compreender estes erros.
Irá ajudar a criança ou adolescente, a encontrar a melhor forma de estudar para que ocorra a aprendizagem, organizando, assim, o seu modelo de aprendizagem.
O profissional poderá ir até a escola para conversar com o(a) professor(a), afinal é ela que tem um contato diário com o aluno e poderá dar muitas informações que possam ajudar no tratamento.
O psicopedagogo precisa estudar muito. E muitas vezes será necessário recorrer a outro profissional para conversar, trocar idéias, pedir opiniões, ou seja, fazer uma supervisão psicopedagógica.

8. Como se dá o trabalho na Instituição?

O psicopedagogo na instituição escolar poderá:

- ajudar os professores, auxiliando-os na melhor forma de elaborar um plano de aula para que os alunos possam entender melhor as aulas;
- ajudar na elaboração do projeto pedagógico;
- orientar os professores na melhor forma de ajudar, em sala de aula, aquele aluno com dificuldades de aprendizagem;
- realizar um diagnóstico institucional para averiguar possíveis problemas pedagógicos que possam estar prejudicando o processo ensino-aprendizagem;
- encaminhar o aluno para um profissional (psicopedagogo, psicólogo, fonoaudiólogo etc) a partir de avaliações psicopedagógicos;
- conversar com os pais para fornecer orientações;
- auxiliar a direção da escola para que os profissionais da instituição possam ter um bom relacionamento entre si;
- Conversar com a criança ou adolescente quando este precisar de orientação.

9. O que é fundamental na atuação psicopedagógica?

A escuta é fundamental para que se possa conhecer como e o que o sujeito aprende, e como diz Nádia Bossa, “perceber o interjogo entre o desejo de conhecer e o de ignorar”.
O psicopedagogo também deve estar preparado para lidar com possíveis reações frente a algumas tarefas, tais como: resistências, bloqueios, sentimentos, lapsos etc.
E não parar de buscar, de conhecer, de estudar, para compreender de forma mais completa estas crianças ou adolescentes já tão criticados por não corresponderem às expectativas dos pais e professores.

20 março, 2012

CNTE divulga tabela de salários do magistério nos estados

De acordo com informações repassadas pelos sindicatos filiados à CNTE, 17 estados não pagam o piso anunciado pelo MEC (R$ 1.451,00) e o mesmo número não cumprem a jornada extraclasse definida na Lei 11.738. Por isso, nos próximos dias 14, 15 e 16, os/as trabalhadores/as da educação básica pública promoverão Greve Nacional para denunciar os gestores que não cumprem a Lei do Piso, sobretudo de forma vinculada à carreira profissional e com a destinação de no mínimo um terço da jornada de trabalho do/a professor/a para atividades extraclasse.

Em relação à tabela abaixo, importante destacar:

1. O piso nacional do magistério corresponde à formação de nível médio do/a professor/a, e sua referência encontra-se localizada na coluna "Vencimento" da tabela.

2. Os valores estabelecidos para a formação de nível superior são determinados pelos respectivos planos de carreira (leis estaduais).

3. A equivalência do piso à Lei 11.738, nesta tabela, considera o valor anunciado pelo MEC para 2012 (R$ 1.451,00). Para a CNTE, neste ano, o piso é de R$ 1.937,26, pois a Confederação considera (i) a atualização monetária em 2009 (primeiro ano de vigência efetiva da norma federal), (ii) a aplicação prospectiva do percentual de reajuste do Fundeb ao Piso (relação ano a ano); e (iii) a incidência de 60% para pagamento dos salários dos educadores, decorrente das complementações da União feitas através das MPs nº 484/2010 e 485/2010.

4. Nos estados do Espírito Santo e Minas Gerais, as remunerações correspondem ao subsídio implantado na forma de uma segunda carreira para os profissionais da educação. Os valores integram vantagens pessoais dos servidores, e os sindicatos da educação cobram a aplicação correta do piso na carreira do magistério.

5. Na maioria dos estados (e também dos municípios), a aplicação do piso tem registrado prejuízos às carreiras do magistério, ofendendo, assim, o dispositivo constitucional (art. 206, V) que preconiza a valorização dos profissionais da educação por meio de planos de carreira que atraiam e mantenham os trabalhadores nas escolas públicas, contribuindo para a melhoria da qualidade da educação. (CNTE, 12/03/12)
Diretoria Executiva da CNTE

tabela_salario_jornada_professores_fev_2012


Secretaria de Educação deve Pagar Retroativos de Janeiro e Fevereiro a Professores

Após anúncio do MEC de valor do Piso dos Professores de R$ 1.451,00 para 2012 em 27 de fevereiro último, a Prefeitura Municipal de Icó através da Secretaria da Educação deverá repassar reajuste aos Professores da Rede Municipal de Ensino equivalente ao aumento dado ao piso e retroativos de janeiro e fevereiro de 2012.

Vele salientar que os Gestores não podem reclamar de falta de recursos para o reembolso dos valores mencionados. Não há dúvidas de que existem recursos suficientemente para o pagamento do complemento, pois fora aprovado o projeto de Lei Nº 0015/2011, que trata da concessão de aumento salarial aos cargos comissionados da Secretaria da Educação de Icó, aprovado em 15 de março de 2012.

Veja bem, o projeto está pronto desde o dia 10 de novembro de 2011, por que somente agora, em ano eleitoral, é levado à aprovação da Câmara de vereadores?

Outro fato a ser bem analisado é aumento exorbitante concedido a esses cargos comissionados. O valor chega a ser elevado em mais de 60%. Há acaso alguma intenção beneficiadora de si próprio?

Anlise a Tabela e tire suas conclusões.

ANEXO I
Escolas com EQUIVALÊNCIA acima de 250 Alunos



CARGO
REMUNERAÇÃO
QUANTIDADE
Diretor de Escola
R$ 1.000,00
20
Coordenador Escolar
R$    900,00
20
Coordenador Pedagógico
R$    900,00
20



Escolas com EQUIVALÊNCIA abaixo de 250 Alunos



Coordenador Escolar (antes era de R$ 500,00)
R$    800,00
50
Coordenador Pedagógico (antes era de R$ 500,00)
R$    800,00
30
Secretária Escolar (antes era de R$ 500,00)
R$    800,00
46
Secretária Executiva
R$ 1.090,00
08
Coordenador de Creches (antes era de R$ 500,00)
R$    800,00
20



Supervisor Distrital
R$ 1.000,00
10
Supervisor Distrital da EJA
R$    800,00
10
Supervisor de Projetos Educacionais
R$    800,00
35



Gerente do Núcleo de Recursos Humanos
R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo de Administração e Finanças
 R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo de Apoio às Escolas
R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo de Ensino
R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo de Planejamento
R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo de Mobilização Educacional
R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo de Tecnologia do Município
R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo da Merenda Escolar
R$ 1.300,00
01
Gerente do Núcleo do PAIC
R$ 1.300,00
01



Valor total dessa folha
R$    219.220,00
Em torno de 67,0% de aumento...


  
Fonte: Projeto de Lei Nº 0015/2011.

15 março, 2012

Associe-se ao nosso Sindicato...

...Não fique de braços cruzados se beneficiando da luta dos outros!

Faça Parte do Grupo que Luta pela Valorização do Professor!



Seja você, professor, um Sindicalizado!

Dez Anos de Homologação do Concurso de 2001

Nesse dia 11 de março de 2012 completaram-se 10 anos que a maioria dos concursados de 2001 foram NOMEADOS servidores do Município de Icó nas mais diversas fuções para as quais o Edital dispunha em seu conteúdo.

Para professores da rede municipal de educação é concedida uma abonação sobre seus salários-base de um percentual de 5,0% (cinco por cento) que carresponde ao QUINQUÊNIO, ou seja, a cada 5 (cinco) anos completos, ao professor faz jus adicionar ao seu salário o percentual observado.

Portanto, a partir de 11 de março de 2012, professores com carta de nameação dessa data que já vinham percebendo 1 QUINQUÊNIO (5%) sobre seus salários-base, deverão passar a receber, já contabilizados para o mês em curso, 5,0% adiconados aos seus vencimentos, isto é, passarão a ter direito (pela Lei Orgânica do Município de Icó) de receber 2 (dois) QUINQUÊNIOS até 10 de março de 2017, onde no dia seguinte já deverá ser adicionado o 3º quinquênio que, somando-se, tem-se um total de 15,0% sobre o salário dos professores.

TABELA

Um PROFESSOR Concursado em 2001:

100 horas de trabalho (Salário-Base: R$ 975,07 - para graduados) (aproximado)

Salário: ........................................R$    725,50

+ Graduação: (34,4%) ...............R$     249,57 (aproximado)

+ Pós: (9,5%) ..............................R$       92,63 (aproximado)

+ 2 Quinquênios (10,0%) ..........R$       97,50 (aproximado)

Bruto: .........................................R$   1.165,20 (aproximado)

Descontos:

- INSS (8,0%) ...........................R$         85,84 (aproximado)

- SINDPREMI (2,0%) ............R$          14,51 (aproximado)

Líquido: ...................................R$     1.064,85 (aproximado)

Prof.: Santos

13 março, 2012

Governo entrega Escola Profissionalizante a Icó fazendo Homenagem ao Prefeito José Walfrido Monteiro

Inauguração de Escola Profissionalizante em Icó - Ceará (13/03/2012 às 19h)



Os jovens dos municípios Icó terão mais possibilidades de preparação para o mundo do trabalho.
Essa oportunidade chega à cidade com a Escola Estadual de Educação Profissional Deputado José Walfrido Monteiro, que será inaugurada pelo governador Cid Gomes nesta terça-feira[13].
A solenidade em Icó acontece às 19 horas na rua Raimundo Ferreira Lima s/n, bairro Conjunto Gama, nas proximidades da entrada da Ponte Piquet Carneiro. Logo após, haverá uma festa com a Banda Furacão do Forró.
Na unidade, os 540 alunos terão acesso aos cursos técnicos de aquicultura, agronegócios, agrimensura e mecânica, além do Ensino Médio. A Escola Deputado José Walfrido Monteiro recebeu o investimento de R$ 8,2 milhões dos Governos Federal e Estadual. O prédio funcionará numa área de 4,5 mil metros quadrados, com 12 salas de aula, auditório para 201 lugares, biblioteca e dependências administrativas.
Os estudantes vão contar com Laboratórios Tecnológicos, de Línguas, Informática, Química, Física, Biologia e Matemática, além de um ginásio poliesportivo e um teatro de arena. A construção segue o padrão estabelecido pelo MEC para escolas profissionais e foi supervisionada pela Secretaria da Infraestrutura [Seinfra], por meio do Departamento de Arquitetura e Engenharia [DAE].
PROJETO - A implantação das Escolas Estaduais de Educação Profissional começou em 2008, com 25 unidades. Durante o ano letivo de 2012, 95 unidades estarão em funcionamento, atendendo em tempo integral, aproximadamente, 31 mil jovens, em cursos técnicos com três anos de duração.

Nessa modalidade de ensino, o estudante tem acesso ao estágio curricular obrigatório e remunerado pelo Governo do Estado, colocando em prática as habilidades e competências desenvolvidas durante a formação técnica. A previsão é que até o fim de 2014, serão 140 unidades inauguradas.

JOSÉ WALFRIDO MONTEIRO - Filho de Walfrido Monteiro Sobrinho e Josefa Ribeiro Monteiro, nasceu em Icó no dia 22 de dezembro de 1929.
Suas primeiras letras vieram no rastro da disciplina da Professora Ana Vieira Pinheiro, que hoje nomina a escola de 1° grau que substituiu o antigo Grupo Escolar, frequentado por José Walfrido em seus estudos básicos. Posteriormente ingressou no Colégio Salesiano, em Cajazeiras-PB, e concluiu o científico no Colégio Lourenço Filho, em Fortaleza.
Em 1955 prestou vestibular e foi aprovado para o curso de Ciências Jurídicas e Sociais da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará [UFC], colando grau em 1960. Desenvolveu, então, a partir daí, um intenso trabalho de assistência jurídica gratuita às populações carentes de Icó, e municípios circunvizinhos, sobretudo na defesa de cidadãos humildes, cujas terras foram desapropriadas para a construção do Açude Orós. Sua cruzada em busca desses objetivos foi memorável.
A política foi uma consequência do tempo. Seu pai havia exercido por três vezes as funções de prefeito de Icó. A Convenção da ARENA realizada em agosto de 1972 o escolheu como candidato único à Prefeitura de Icó, sendo seu nome sufragado por mais de seis mil eleitores, em novembro daquele ano.
Sua administração foi voltada sobretudo às áreas de educação e saúde. Criou a Fundação Icoense de Educação, sistematizando todas as ações ligadas aos ensinos primário e supletivo, congregando mais de 200 professoras rurais, dedicadas, prioritariamente, à erradicação total do analfabetismo. Na sede do município e em todos os distritos. Fundou um grande número de postos de saúde e montou um esquema de assistência médica que passou a atender toda a população de Icó, sobretudo às pessoas mais carentes.
O trabalho de Walfrido como prefeito gerou o convite de seus pares para disputar, vencer e exercer a Presidência da Associação dos Prefeitos do Ceará [Aprece].
PARLAMENTO - Eleito Deputado Estadual pela primeira vez em 1978, pela ARENA, estreou na Assembliaa Legislativa do Ceará [AL-CE] como um parlamentar profundamente comprometido com os interesses de sua região e do seu Estado. S
ob sua inspiração foi criada a Comissão da Seca, à qual presidiu até sua morte, dedicando o seu maior esforço, visando sistematizar e combater, de forma mais vigorosa e em suas causas estruturais, o secular fenômeno que fustiga milhões de nordestinos.
Reeleito deputado em 1982 para um segundo mandato parlamentar, a fatalidade causou sua morte no dia no dia 14 de novembro de 1983, tirando-o do convívio dos seus familiares, inúmeros amigos, eleitores e administradores.
Sua marca ficou por conta de diversos investimentos para o município icoense, como Caixa Econômica Federal, Unidade Regional da Secretária de Educação do Estado [Crede 17], Micro Região da Saúde Regional, Receita Federal, um anexo da Secretaria da Fazenda do Ceará [Sefaz], a sede da extinta Delegacia de Educação [14ª DERES], hoje chamada 17ª Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação [CERES], dentre outros patrimônios públicos.
 
Fonte: Site Icó é Notícia.